Aumentar Tamanho do Texto Tamanho do Texto Selecionado
HOME
Clique em um dos links abaixo
DESENVOLVIMENTO DA VISÃO
CONJUNTIVITES
ALERGIAS
TOXOPLASMOSE
RETINOBLASTOMA
DOENÇAS INFECCIOSAS
AMBLIOPIA
CATARATA CONGÊNITA
GLAUCOMA CONGÊNITO
VISÃO SUBNORMAL
MÁ-FORMAÇÕES
LACRIMEJAMENTO
Clique em um dos links abaixo
PRINCIPAIS PROBLEMAS
RETINOPATIA DA PREMATURIDADE
EXAMES OCULARES
CIRURGIAS OCULARES
NOTÍCIAS
ARTIGOS - VOCÊ ESTÁ AQUI
APRESENTAÇÃO A MÉDICA FALE CONOSCO ACESSO
Artigos

O sentido da visão e o aprendizado

20/02/2008 - Utilizamos todos os órgãos do sentido para aprender. E fazemos isso automaticamente, dentro de nossa organização sócio-cultural. Se nossa audição é boa e ouvirmos repetidamente diferentes estilos musicais, saberemos distinguir, por exemplo, uma melodia clássica de um brasileiríssimo samba. Com a pronúncia das palavras não é diferente. Se a criança ouve bem, reproduz o som perfeitamente, caso contrário, falará com dificuldade.

O sentido da visão também nos proporciona exercícios de aprendizagem e isso acontece desde que abrimos os olhos fora do útero de nossa mãe. Aos poucos tudo vai se ajustando e as mensagens visuais passam a se processar junto ao cérebro saudável e ávido por aprender.

Pesquisas demonstram o que a prática comprova: os primeiros meses de vida são vitais na aprendizagem visual da criança. Em estudo realizado no Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, no qual avaliamos os registros de bebês que realizaram cirurgia de catarata, podemos enfatizar o caso de um paciente com trauma ocorrido após um ano e alguns meses de vida, submetido à cirurgia de catarata traumática. Este paciente recuperou quase totalmente sua visão e hoje, com lentes de contato no olho operado, enxerga 20/30 (normal 20/20).

Por outro lado, em casos de pacientes com catarata unilateral congênita - operados em torno dos três meses de vida e submetidos ao mesmo regime de tratamento – não obtivemos os mesmos resultados. Isso mostra que, assim como aprendemos a ouvir, também aprendemos a enxergar. Ou seja, visão não é só uma questão de abrir os olhos.

As crianças precisam de uma visão o mais perfeita possível para aprender bem na escola. Muitas famílias têm como rotina levar os filhos ao oftalmologista a cada ano ou de dois em dois anos e isso mostra como a sociedade vem crescendo em consciência e agindo independentemente de campanhas. Infelizmente, muitos pais ainda não têm noção da importância do exame oftalmológico nos primeiros meses de vida e no início da vida escolar, quando a criança se defronta com novas informações e atividades que exigem visão mais apurada.

Muitas vezes a criança não percebe que tem problemas na visão e isso só é notado quando são realizados testes na escola. A demora no diagnóstico pode resultar em menor desempenho das atividades físicas e intelectuais desta criança em relação aos seus colegas, além de gerar insegurança e outros problemas psicológicos, ou até a perda do ano letivo. Atitudes como levar a criança para uma consulta oftalmológica podem evitar problemas até irreversíveis e contribuir não só para o aprendizado, mas para a felicidade e relacionamentos sociais desses futuros cidadãos.

Autor: Dra. Lígia Beatriz Bonotto – Oftalmopediatra

Leia também o artigo: Preparando seu filho de 3 a 7 anos de idade para o exame oftalmológico. Clique aqui


Imprimir  


















20/02/2008 - O sentido da visão e o aprendizado




O conteúdo deste site tem fins informativos e não pretende
substituir a consulta ou tratamento oftalmológico
Política Copyright Sitemap Sintonia Comunicação